• JFS Engenharia e Consultoria

Seja um “resolvedor” de problemas



É engraçado, mas mesmo que a gente sinta uma grande satisfação ao conseguirmos resolver um problema, muitas pessoas ainda tentam fugir ou evitar uma situação complicada. No entanto, com velocidade da tecnologia, as coisas avançam muito rápido e junto com ela vem as incertezas. Por isso, o profissional será cada vez mais desafiado a se tornar um “resolvedor de problemas”. Veja abaixo algumas dicas de como desenvolver esta capacidade:


1. Encare o problema


Uma pergunta simples: você resolve o problema ou dá explicações do porquê não fez? É comum querermos fugir dos problemas com a frase mágica: “Isso não é problema meu!”. Esta atitude acomodada e medrosa apenas nos coloca fora do eixo de energia onde as coisas acontecem. Mude a chave para: “Como posso ajudar neste problema?”. Encare os problemas como oportunidade de crescimento, evolução, criação de network e valorização das suas capacidades.


2. Entenda o problema


“Se eu tivesse 1 hora pra resolver um problema, eu passaria 55 minutos pensando no problema e 5 minutos pensando em como resolvê-lo.” - Albert Einstein

Mergulhe profundamente no problema buscando com determinação suas verdadeiras causas. Não pare nos sintomas. Vá fundo, analise, avance um camada a mais do que as aparências parecem apontar. Você verá que quando chegar lá no fundo, na raíz do problema, quase sempre a solução estará ali, praticamente pronta para ser posta em prática.


3. Abandone a postura de ‘sabe tudo’


Essa atitude arrogante impede de ver outros pontos de vista tanto do problema como da solução. Seus pré-conceitos vão turvar sua visão e impor um viés que pode ser errado tanto na análise como na proposta de solução.


4. Sistematize as possíveis soluções


Coloque no papel as diferentes formas de solucionar o problema. Uma ferramenta muito útil para isso é a Matriz BASICO. Nela listamos todas as soluções possíveis e as avaliamos e pontuamos cada uma de acordo com os seguintes critérios:

  • Benefício: O quanto a solução irá beneficiar a organização? Seu impacto será grande ou pequeno?

  • Abrangência: Quantas pessoas serão beneficiadas por esta solução? Sua abrangência será pequena ou grande?

  • Satisfação (do colaborador): Qual o grau de satisfação dos colaboradores em relação a esta solução?

  • Investimento necessário: Qual será o investimento que você necessitará para aplicar essa solução

  • Cliente: O quanto esta solução irá beneficiar os seus clientes?

  • Operacionalidade: Qual o grau de dificuldade para que esta solução seja executada? Ela necessita de alguma tecnologia especial ou é bastante simples de ser implantada? Possui algum impedimento legal para que a ação seja realizada?


A soma da pontuação de cada alternativa de resolução apontará a melhor opção para resolver o problema.


Lembre-se: “Para vencer na vida, é necessária muita dedicação ao processo de fazer sumir as preocupações da vida dos outros. Se você quiser subir na sua carreira, terá de ser a saída para os problemas dos outros” - Roberto Shinyashiki, no livro “Problemas? Oba!”.


Aqui na JFS somos especialistas em resolver problemas! Sim, porque nossos clientes tem sempre o desafio de melhorar ou ampliar seu parque industrial com a melhor relação custo-benefício, sem abrir mão da eficiência operacional. Nossa equipe possui a expertise em criar e desenvolver soluções que atendam essas necessidades, para que no fim seja a melhor resolução para a necessidade do cliente.


Entre em contato para saber mais de como nós também podemos resolver o SEU problema em projetos industriais!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo