• JFS Engenharia e Consultoria

Sete dicas para ser um bom comprador

Dicas para melhorar a performance do seu departamento de compras.


A atuação dos compradores há muito tempo deixou de ser uma função apenas burocrática na empresa. Com o avanço da tecnologia e ampliação dos meios de comunicação, esta função se tornou estratégica. Agora é possível avaliar muito mais fornecedores e analisar as compras da empresa ao longo do tempo.


Além da atuação operacional, os compradores trabalham para planejar os gastos empresariais. É por meio desse planejamento que é possível fazer investimentos maiores sem impactar negativamente as contas ou a folha de pagamento.



1. Invista nos insumos mais importantes


Existem insumos que impactam significativamente no preço final do seu produto acabado, então é neles que você deve concentrar sua energia para otimizar sua compra. Avalie com a produção quais são os insumos mais importantes e faça a relação de impacto no produto final, caso isso ainda não esteja claro. Verifique também aqueles que não são tão importantes mas que são mais caros e foque também nestes


2. Compre pensando em qualidade


Cuidado para não embarcar na tentação do preço baixo sem dar atenção à qualidade dos produtos. Neste caso, o ditado “o barato sai caro” quase sempre se torna verdadeiro. Um produto barato pode ter uma qualidade questionável e isso pode não ser percebido de imediato no resultado final, mas a médio prazo vai aparecer na queda da qualidade do produto final.

Não vale a pena “ganhar” um pouquinho num insumo e perder a qualidade junto a quem paga o seu salário: o consumidor. Ele é a pedra fundamental da sua empresa! Por isso, valorize a qualidade do seu produto e tenha orgulho disso!



3. Relacionamento é a chave


Embora você seja o “homem do dinheiro” para os fornecedores, não tenha uma postura arrogante ou superior em relação a eles.


Muitos compradores estabelecem relações de competição ou até de exploração sobre fornecedores. Esse tipo de atitude só gera atritos e desgastes, ainda que, na sua frente, eles o tratem bem (obviamente!) mas na primeira chance falarão mal de você caso você seja arrogante ou esnobe.


Procure ser gentil e construir relações de parceria, cedendo quando necessário e assim construindo um lastro de gratidão que poderá ser revertido em vantagens em uma necessidade futura.

4. Defina KPIs de compras


KPI é uma sigla em inglês para ”Key Performance Indicator” que significa “Indicador-Chave de Performance”.

No setor de compras, esses indicadores podem ser:

· Savings

· Quantidade de pedidos atendidos por mês

· Número de compras de reposição

· Índice de satisfação dos clientes (demais setores), entre outros


Levante o histórico dos indicadores escolhidos e estabeleça metas para serem superadas. Estes índices ajudarão a empresa a medir a performance do seu setor e avaliar os pontos onde você poderá aplicar melhorias.


5. Compre com base no seu PCP

Tenha estreita relação com o PCP, pois é ele que vai ajudar o setor de compras a ser mais assertivo e eficiente na aplicação dos recursos. Lembre-se: produtos esto


cados sem previsão de uso ou baixa rotatividade é dinheiro depositado na prateleira pegando

poeira!

Resumidamente, seu PCP deve avaliar:


· Saldo em estoque

· Pedidos de venda

· Empenhos de ordens de produção

· Lote de compra

· Prazo de ressuprimento

· Leadtime de produção


Comprar bem e na quantidade certa não tem valor se a compra for feita na hora errada.


6. Procure realizar negociações “ganha-ganha”


Em uma negociação ideal, ambas as partes saem satisfeitas com o acordo — ainda que precisem ceder em alguns pontos. O papel do comprador é questionar preços e prazos, porém, é preciso saber até onde ir, para que o fornecedor não acabe muito pressionado — o que resultaria na perda de uma boa oportunidade de negociação, ou então na perda da qualidade do produto ou serviço oferecido.


7. Ouça seus vendedores!


Os vendedores são as pessoas mais capazes de da


r o feedback sobre o que o cliente final valoriza nos produtos que sua empresa produz. Eles podem lhe dar informações precisas sobre os modelos, qualidade, benefícios e características que agradam mais ou menos.


Caso necessite comprar produtos ou equipamentos internos, consulte seus colegas que irão usá-los ou operá-los. Para EPIs, por exemplo, consulte o técnico de segurança do trabalho e também os colegas que já utilizam para ouvir deles críticas e elogios sobre a última marca ou modelo comprado. Eles possuem a experiência e o conhecimento técnico para dar o melhor alinhamento na hora de realizar este tipo de compras.


A JFS Engenharia lida bastante com compradores, já que ajuda se


us parceiros na compra dos materiais para as obras para as quais realiza os projetos. Ajudamos nossos clientes não apenas no projeto mas no acompanhamento de todas as etapas da execução. Consulte-nos!



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo